O excesso de peso está afetando a produtividade nas empresas?
7 de abril de 2017 Comentários desativados em O excesso de peso está afetando a produtividade nas empresas? Sem categoria Teleworld

Há muito tempo desvinculamos o excesso de peso da questão meramente estética, e passamos a entender este estado de alteração do peso corporal como uma complexa alteração na saúde do indivíduo. Já é sabido que o ganho de peso possui causa multifatorial, acarreta em inúmeras alterações estéticas e metabólicas, culminando em outras doenças e/ou co-morbidades. A discussão chega à sociedade e as empresas, agora em uma questão mais ampla, abrangendo o custo que esta alteração na composição corporal, traz para a produtividade individual e empresarial.

Segundo uma pesquisa do American College of Occupational and Environmental Medicine, realizada com 7000 trabalhadores americanos, os obesos apresentavam diminuição de produtividade relacionada à saúde, acentuando-se quando há presença de co-morbidades como diabetes e pressão alta. Em números, isso representou mais de 9% do custo total das empresas com ausências no trabalho. No Brasil, a Associação Brasileira de Qualidade de Vida, já estima aumento de 74% no número de faltas acima de 7 dias nos trabalhadores obesos, quando comparados com os não obesos.

Mas, como ficamos obesos?
Esta discussão poderia estender-se por muitas páginas, envolvendo questões psicológicas, endócrinas e emocionais. No entanto, o entendimento clássico ainda é o de gasto energético menor que o consumo. Ou seja, um problema comportamental onde as pessoas estão se movimentando menos, comendo mais e, sobretudo, com baixa qualidade nutricional.
Segundo a classificação da Organização Mundial da Saúde (OMS) para o IMC (Índice de Massa Corporal – Peso/Altura²), pessoas com IMC entre 25 e 30 apresentam sobrepeso, e, acima de 30 enquadram-se em graus de obesidade. Segundo relatório da ONU de 2014, no Brasil, 54,1% dos adultos era sobrepeso e, 20% obesos.

Pensando na tríade, gastos com saúde, produtividade e lucratividade das empresas, só o fato da obesidade pré-dispor o indivíduo a outras doenças como diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares em geral, sendo estas constantemente elencadas como os maiores gastos do sistema de saúde, já é justificativa suficiente para voltar-se a atenção para programas de promoção de saúde e perda de peso dentro das empresas. Ainda, levando em consideração a caracterização de ganho de peso conforme citado acima, já é sabido que o consumo alimentar inadequado com baixa qualidade nutricional está associado a fadiga, insônia, diminuição da concentração e memória, irritabilidade, mau humor e sintomas de depressão.

Diversos estudos foram e ainda são realizados objetivando obter a melhor estratégia para a perda de peso e promoção da saúde. Dentre tantas técnicas e estratégias estudas, as que apresentam os melhores resultados, em sua avassaladora maioria, são as que incluem orientação nutricional (seja esta individualizada, em grupo, presencial ou à distância) e rotina regular de exercícios físicos. Outras ainda, associam a estas estratégias, acompanhamento psicológico e motivacional com resultados duradouros.
Importante salientar que estes tópicos estão inseridos no contexto de qualidade de vida, e podem ser entendidos como estratégias para um equilíbrio e satisfação com questões de bem-estar físico (do ponto de vista saúde), psicológico e social.

As estratégias podem ser estruturadas de diversas formas, entendendo-se sempre que haverá a necessidade de engajamento tanto da empresa, como dos colaboradores para se atingir um ambiente de trabalho mais saudável, produtivo e lucrativo.

Este artigo foi elaborado pela Nutricionista CRN 10-4040 Alessandra Hellbrugge, especialmente para o BLOGTeleworld.

Alessandra Hellbrugge é nutricionista especialista em Nutrição Esportiva, docente do curso Pós-Graduação em Fisiologia e Prescrição do Exercício Clinico na área de doenças imunoendócrinas, hematológicas e neoplásicas. Atende em consultório particular, além de ministrar programas de reeducação alimentar e palestras para grupos e em empresas.

Mais informações:
Site: www.ahnutricao.com | Fone: (48)3024-6740 | E-mail: alessandra.hellbrugge@uol.com.br