Importância do treinamento e desenvolvimento das equipes

Com o mercado cada dia mais voraz e competitivo as empresas e organizações já assimilaram que não basta investir em infraestrutura e maquinário. O capital humano rapidamente está assumindo a centralidade dos processos produtivos. Esse é um dos motivos pelos quais investir no desenvolvimento e treinamento de equipes é primordial para alcançar melhores posições no mercado.

Nesse cenário, investir na capacitação dos colaboradores é também investir na organização, que acaba se tornando mais competitiva e produtiva. O sucesso de uma organização passa, inevitavelmente, pela formação de profissionais capacitados, capazes de oferecer serviços e produtos de qualidade. Por exemplo, a implementação de programas de treinamentos internos de equipes é um processo em que ambas partes envolvidas saem ganhando.

Do ponto de vista organizacional, o investimento na qualificação dos colaboradores pode não só gerar incremento na produtividade, como também criar caminhos para que os principais objetivos da empresa sejam atingidos. Já para os colaboradores, os treinamentos são essenciais para adquirir novos conhecimentos e aprimorar habilidades e atitudes.

De forma geral, o treinamento de equipes pode estar direcionado para qualificação profissional dos colaboradores, desenvolvimento de habilidades e competências pessoais e profissionais, melhoria das relações interpessoais e do clima organizacional e gestão eficiente da saúde e segurança do trabalho. Mas, nada disso impede que a capacitação também possa ser aplicada de forma pontual para resolver necessidades mais imediatas.

Treinamento ≠ Desenvolvimento

Ainda que complementares, é importante identificar onde os conceitos de desenvolvimento e treinamento de equipes se diferenciam. É consenso que em ambos os processos o objetivo é a promoção da qualificação dos colaboradores de uma organização. Mas, enquanto o treinamento tem um foco mais imediato, atuando na capacitação a curto e médio prazo para suprir necessidades imediatas; o desenvolvimento de equipes é um longo processo de qualificação, combinado a uma série de treinamentos. O desenvolvimento de pessoas deve ser contínuo e planejado, acompanhando toda vida profissional do colaborador naquela empresa.

Importância do treinamento e desenvolvimento das equipes

Estima-se que equipes focadas e concentradas em seus pontos fortes apresentam um incremento de 12,5% na produtividade diária, conforme dados da empresa de pesquisa de opinião norte-americana, Gallup. Outra pesquisa, do Centro Nacional de Qualidade Educacional da Força de Trabalho (EQW) dos EUA, também mostra que um aumento de 10% nos níveis de educação da força de trabalho eleva, em média, 8,6% na produtividade total.

O desenvolvimento e treinamento de equipes proporciona ganhos significativos para as organizações ao estimular o engajamento e comprometimento dos colaboradores, enquanto equipes alinhadas com os objetivos da corporação. Ao providenciar capacitação, a empresa assume uma postura de reconhecimento e valorização dos profissionais que é fundamental para o rendimento deles. Além disso, a importância do treinamento de equipes pode ser resumida em:

CAPITAL INTELECTUAL

O investimento em formação e aperfeiçoamento das habilidades potenciais de cada colaborador gera capital intelectual, colocando a organização à frente da concorrência por contar com profissionais diferenciados. Tão importante quanto atrair e reter talentos é cultivá-los em um ambiente onde são estimulados à inovação.

CLIMA ORGANIZACIONAL

Um ambiente onde há o incentivo e as pessoas são estimuladas a inovar e arriscar-se é um bom lugar para trabalhar! Programas contínuos de desenvolvimento e treinamento de equipes tendem a melhorar o clima organizacional. E o primeiro passo para aprimorar os processos de produção é criar o melhor ambiente possível. Antes de qualquer coisa, os colaboradores precisam estar seguros e confortáveis para explorarem seu potencial.

PRODUTIVIDADE

O treinamento de equipes através da repetição de exercícios e práticas que aprimorem a rotina de trabalho gera incremento na produtividade porque os profissionais terão maior familiaridade com os processos, realizando-os de forma mais rápida e eficiente. Com treinamento e capacitação, o colaborador pode otimizar seu tempo de trabalho, além de produzir mais e melhor.

ENGAJAMENTO

Quando um colaborador vê a empresa investindo na sua formação e procurando oferecer meios de crescimento pessoal ele se sente valorizado e comprometido a retornar esse investimento que está recebendo. As metas da organização passam a ser metas pessoais para os colaboradores e ambos caminham juntos para o mesmo objetivo.

RETENÇÃO DE TALENTOS E REDUÇÃO DO TURNOVER

Organizações que proporcionam um bom clima organizacional e profissionais engajados com as necessidades da empresa apresentam baixas taxas de absenteísmo, redução do turnover e, obviamente, a retenção de talentos, fator importantíssimo para a sustentabilidade do capital intelectual das organizações.

Essa diminuição na rotatividade dos profissionais traz ganhos substanciais para as empresas, que economizam com processos de seleção e períodos de adaptação onde os profissionais ainda não atingiram a produtividade ideal.

VANTAGEM COMPETITIVA

Uma vez que o desenvolvimento e treinamento de equipes resulta em aumento da produtividade e inovação, a empresa acaba se destacando no mercado, com profissionais e produtos ou serviços diferenciados. Além de contribuir para o fortalecimento da reputação e reconhecimento da sua empresa em seu segmento de atuação.

 

Existem diversas opções de programas de treinamento e desenvolvimento, cabe ao grupo responsável pelo programa definir as escolhas a partir das necessidades da organização. Programa de mentoria, gamificação, grupos de estudo, congressos, seminários e visitas, atividades de ensino a distância, estudos de caso, autogestão, rotação de trabalho, enfim, são inúmeras as práticas de treinamento de equipes e com certeza existe uma ideal para cada situação diagnosticada.

Seja qual for a forma de treinamento de equipes adotada, o importante é que a empresa não deixe de investir no colaborador! Já está provado o impacto positivo que essas práticas geram nos processos produtivos e para organização como um todo. Investir em qualificação é garantia de um investimento com grande retorno e baixo risco.

RH 2021: conheça 6 tendências e tecnologias para desenvolver o setor na sua empresa

Toda mudança de ano é o fechamento de um ciclo, momento de avaliar as ações executadas e planejar o novo ano. Tanto na sua vida pessoal, como também para sua empresa. 2020 foi um ano de desafios e o cenário atual já aponta as tendências de RH para 2021. 

O setor de recursos humanos cada dia mais se transforma no protagonista das mudanças em uma organização. Se as lideranças são o cérebro, o RH é o coração, que dá condições para que todos trabalhem em sincronia. Estar atualizado sobre as novas tecnologias e recursos disponíveis em RH pode ser o diferencial para sua organização. Por isso, é importante estar de olho nas tendências de RH para 2021.

O RH 2021 seguirá enfrentando os reveses da pandemia, por isso agora é hora de avaliar o clima organizacional. Estimule o feedback das lideranças e colaboradores sobre as ações de 2020, você precisa determinar o que deu certo e o que não funcionou tão bem assim para planejar o RH 2021.

RH Ágil: veja como aplicá-lo na sua empresa e quais são os benefícios

Panorama atual

2020 acelerou processos que vinham a passos lentos e transformou a realidade das organizações e, consequentemente, das relações interpessoais. A comunicação sofreu efeitos irreversíveis que precisam ser calculados daqui para frente. O trabalho remoto e a comunicação digital não são só realidades, mas como as principais formas de relacionamento nos dias de hoje.

Toda mudança de 2020 precisa ser planejada no RH 2021. O RH talvez seja o setor que mais precisou se reinventar no último ano e segue com esse compromisso para 2021. Como não sabemos ainda quando (e se) a vida voltará ao normal, cabe à gestão de pessoas manter as condições de realizar suas atividades nesse cenário.

A adoção de ferramentas digitais foi essencial para manutenção das atividades em 2020 e, para 2021, precisa ser garantido o funcionamento pleno desses instrumentos. Isso envolve treinamento dos colaboradores, aquisição de soluções tecnológicas em nuvem, seja para transmissão de dados e informações, ou para comunicação e gestão de pessoas.

Em tempo algum foi tão importante ao planejamento de RH encontrar soluções tecnológicas que transmitam segurança aos colaboradores e capacite e instrumentalize os líderes para conduzir os processos no panorama atual.

Treinamento online: um passo a passo para implementar em sua empresa

Tendências de RH para 2021

O planejamento de RH consiste na elaboração de um plano de ação fundamentado em dados, o qual visa orientar a tomada de decisão do gestor do departamento para o exercício do ano subsequente, objetivando um maior controle das ações que devem ser tomadas, bem como uma deliberação mais precisa e adequada às necessidades reais da empresa e de seus colaboradores.

Para planejar o RH 2021, precisamos considerar que a necessidade de distanciamento social deve se prolongar. Até que todas as pessoas sejam devidamente vacinadas, ainda será preciso manter os cuidados recomendados pelos órgãos de saúde, tais como: evitar aglomerações, fazer o uso de máscara, manter os locais ventilados e intensificar a higiene das mãos e dos objetos. Sendo assim, as ações devem estar focadas em processos e soluções passíveis de acontecer nesse “novo normal” de distanciamento e relacionamento virtual.

  1. PLATAFORMAS DIGITAIS

No radar das tendências de RH para 2021 estão as soluções tecnológicas e também aquelas que preservam o distanciamento. Com o intuito de evitar que o funcionário precise se deslocar para realizar treinamentos, as organizações vão aderir ao uso de plataformas e ferramentas que proporcionam o aprendizado contínuo no próprio ambiente de trabalho ou na modalidade online.

  1. CONTROLES DE ACESSO SEM CONTATO

Além disso, as empresas que continuaram realizando atividades presenciais, essencialmente aquelas que envolvem processos produtivos, precisaram implantar soluções que preservem o distanciamento e proporcionem o monitoramento das condições físicas do colaborador.

Equipamentos que utilizam o reconhecimento facial e instrumentos para medir a temperatura corporal são tendências de RH para 2021 para as empresas que ainda não adquiriram as tecnologias. Com o leitor inteligente de temperatura corporal desenvolvido pela empresa TeleWord, você estrutura um sistema de pré-triagem rápida para medição de temperatura corporal por imagem térmica.

Empresas com grande circulação de funcionários estão aderindo a soluções de reconhecimento facial como uma alternativa para o controle de acesso sem contato, respeitando as recomendações dos órgãos da saúde. O controlador de acesso LTF 500, outra solução da empresa TeleWord, é uma alternativa para o controle de acesso e registro de ponto com reconhecimento facial e análise de temperatura e máscaras. Aqui você tem combinado o controle de acesso com a certificação do uso de equipamentos de proteção facial, como a máscara.

Conheça 8 tipos de controle de acesso e descubra qual o melhor para você

  1. FLEXIBILIZAÇÃO DO TRABALHO

A flexibilidade no ambiente de trabalho também é uma das tendências de RH para 2021. Mudanças geracionais implicam em mudanças organizacionais. Os novos profissionais que estão entrando no mercado de trabalho já nasceram nesse mundo digital, logo estão muito mais familiarizados com as soluções tecnológicas.

Essa nova geração também agregou novos valores como prioridade antes da preocupação com a remuneração. Qualidade de vida, priorização da saúde (física e mental), flexibilidade, informalidade e desenvolvimento humano são alguns dos princípios valorizados. Com isso o RH 2021 prevê a adoção de ambientes informais e modernização no controle de jornada, se adequando ao comportamento dos jovens.

  1. TRABALHO REMOTO

Já é fato, o trabalho remoto veio para ficar e muitas empresas já avaliaram a eficiência e a redução de custos da modalidade. Mesmo após a pandemia as empresas irão aderir a arranjos de trabalho mais flexíveis., uma vez que o modal já está estruturado. O que o RH 2021 precisa programar nesse sentido são sistemas de avaliação do autogerenciamento, controle de jornada e produtividade.

É imprescindível que o RH 2021 formule estratégias para que os colaboradores consigam superar as dificuldades do trabalho remoto, seja através da oferta de estrutura ou promovendo estratégias e incentivos de produtividade, dentre outras alternativas que podem ser monitoradas e testadas dentro do planejamento.

  1. PONTO ONLINE

Soluções de ponto online são um bom investimento para empresas com grande demanda de trabalho remoto. A ferramenta de Ponto Mobile da TeleWord, por exemplo, possibilita a marcação e a gestão de ponto de forças de trabalho externas e de forma ágil, simples e com total segurança jurídica.

3 passos para você implantar um sistema de controle de ponto online

  1. RH AUTOMATIZADO

Para o próprio setor de RH, há que se estruturar os aspectos burocráticos do departamento por meio de ferramentas digitais para gerar relatórios e programar a folha de pagamento, por exemplo. Bem como a implementação de ferramentas que permitem integrar dados e envio automático de informações.

A automatização dos processos com recurso de Big Data também deve estar no organograma do RH 2021, se ainda não se tornou uma realidade em 2020. Soluções em automatização permitem o uso de dados para acompanhar o desempenho de colaboradores e promover o desenvolvimento de habilidades específicas. Com isso o RH diminui prejuízos financeiros, reduz a ocorrência de erros, torna o desempenho da equipe mais eficaz e ganha tempo para investir em outras necessidades do setor.

Nesse sentido, soluções em software para gestão de acesso e ponto eletrônico, como as fornecidas pela empresa TeleWord, são tendências de RH para 2021. Essas ferramentas devem ser de fácil integração com sistemas e equipamentos pré-existentes, proporcionando resultados rápidos e soluções que agregam valor aos produtos e serviços.

 

Como ficou evidente, o planejamento de RH é um instrumento fundamental para garantir o equilíbrio financeiro da empresa e o bem-estar dos colaboradores, principalmente em momentos de crise e instabilidade. E, para o ano de 2021 essa organização se tornou vital para a manutenção das organizações prósperas e produtivas.