O que é medicina preventiva e porque isso é tão importante

Este artigo é para você que não sabe o que é a medicina preventiva e precisa entender qual a sua importância no meio em que vivemos. A medicina preventiva é uma especialidade médica que vem conquistando um grande espaço. É uma especialização da medicina, que tem como objetivo prevenir doenças ou lesões, no lugar de curá-las ou tratar seus sintomas, buscando melhorar a qualidade de vida de seus usuários. Como se sabe, a grande maioria destas doenças possui um melhor prognóstico quando detectadas precocemente.

 

O profissional da medicina preventiva analisa as condições gerais de saúde do paciente, diminuindo gastos com medicamentos e elevando a produtividade. Também são responsáveis em educar a população em relação à mudança de hábitos. Isso inclui programas de atividade física ou emagrecimento, promoção de princípios de vida saudável, exames periódicos de colesterol, diabetes, câncer etc.

 

Sendo assim, é necessário que as pessoas se conscientizem da importância da visita regular ao médico, ainda que se sintam saudáveis. O médico nas consultas de rotina pode detectar alguns sinais suspeitos ou sintomas característicos de uma doença e desencadear uma investigação mais aprofundada. Daí a necessidade de realizar, com alguma regularidade, exames de rotina ou rastreios de determinadas doenças.

O que é medicina preventiva e como funciona

Para entender o que é medicina preventiva, é necessário conhecer as quatro partes em que ela é subdividida:

 

  1. Prevenção primária: evita a doença desde o período de gestação da mãe.
  2. Prevenção secundária: trata de doenças em seu estágio inicial, evitando sua evolução. O tratamento é feito utilizando métodos de diagnóstico.
  3. Prevenção terciária: usa métodos que diminuem os sintomas da doença, diminuindo complicações e restabelecendo as funções normais do organismo.
  4. Prevenção quaternária: utiliza métodos que evitam ou minimizam resultados de intervenções desnecessárias ou excessivas no sistema de saúde.

 

Leia também: Tudo sobre o eSocial 2019 e as regras para segurança do trabalho

Saiba quais são os diferentes níveis de classificação

A saúde preventiva pode ser dividida em duas áreas principais: a área ocupacional e a área da saúde suplementar, que envolve a utilização do convênio e de outras pessoas da empresa que não são os funcionários diretos.

Saúde ocupacional – Dentro da área de saúde ocupacional, é analisado diretamente a relação entre o estado de saúde do colaborador e os riscos a que ele está exposto dentro da empresa.

Nesse contexto, a saúde preventiva é importante para antecipar e reconhecer problemas setorizados, relacionados aos postos ou processos de trabalho. Situações individualizadas que possam ocasionar uma perda em recursos humanos e financeira para a empresa no futuro também podem ser facilmente reconhecidas mediante um detalhado exame periódico.

Saúde suplementar – Dentro da saúde suplementar, seu objetivo é antecipar diagnósticos e modificar hábitos e condições de vida. Isso evita que as pessoas adoeçam a médio e longo prazo, o que pode onerar muito o plano de saúde da empresa.

Como colocar em prática um plano de medicina preventiva?

Agora que você já sabe o que é medicina preventiva e como ela funciona, entenda como implantar um plano de medicina preventiva em sua empresa.

 

Primeiro passo, faça um levantamento do perfil epidemiológico da instituição. Através deste questionário, você reúne todas as informações necessárias sobre a saúde dos seus colaboradores.  Essa etapa é muito importante para que as ações planejadas sejam bem direcionadas e assertivas.

 

Agora, com as análises em mãos, o gestor pode, aos poucos, colocar as ações em prática. Quando o primeiro e o segundo passo são bem planejados, as chances de os resultados do programa empresarial de medicina preventiva serem positivos aumentam consideravelmente. Neste artigo sobre “Como ter uma medicina preventiva efetiva em 3 passos” falamos a fundo sobre o que é medicina preventiva e como ter um plano de sucesso implantado em sua empresa, vale a pena a leitura.

Como os colaboradores são impactados através de uma medicina preventiva efetiva?

A decisão de implantar a saúde preventiva é importante, pois a empresa consegue ver os resultados em sua equipe. Com a saúde em dia, os colaboradores têm maior qualidade de vida e, com isso, faltam menos ao trabalho. Uma boa alternativa é implementar programas como a ginástica laboral, os cuidados com os riscos de acidente de trabalho, a diminuição do estresse e programas de reeducação alimentar.

 

Assim, com a boa saúde, os colaboradores se sentirão mais motivados, melhorarão a produtividade, se sentirão mais seguros em realizar as tarefas e terão orgulho de pertencer a empresa em que trabalham.

 

Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Planos de Saúde, informou que em 2017 as despesas assistenciais somaram mais de 156 bilhões, 15,4% a mais do que o ano anterior. Assustador, né? Ajude a mudar este cenário, e invista em planos de medicina preventiva. Quanto mais gestores investirem em ações de Medicina Preventiva, mais os custos em medicina assistencial serão reduzidos. Além disso, os trabalhadores terão mais saúde, produtividade e motivação.

 

Gostou do artigo? Não esqueça de compartilhar em suas redes sociais. Até logo!

 

Informações: Globo News, Jornal Bom Dia, SESC SP